Estratégias para não engordar no Natal


Desde que comecei a fazer dieta mudei umas umas quantas coisas nas minhas rotinas e algumas parecem mesmo detalhes insignificantes, mas que na verdade podem ajudar a perder peso ou pelo menos a não engordar mais. E nesta época festiva, todas as dicas são úteis, por isso, fiz uma lista com alguns conselhos para as refeições de Natal e não só...

1 - Reduzir a quantidade de pão ingerida e preferir os pães mais escuros é sem dúvida essencial, sobretudo quando vamos comer fora. Normalmente enchemo-nos de pão com manteiga, paté e outras entradas e acabamos por estar a comer logo no início toda a quantidade de hidratos de carbono desejáveis para a refeição inteira. O ideal é comer só um pequeno pedaço de pão e tentar evitar os hidratos no prato principal, por exemplo, comer legumes ou salada como acompanhamento da carne ou peixe, de preferência grelhado ou cozido;

2 -  A tentação da sobremesa é sempre o mais difícil, pelo menos para mim que sou muito gulosa. O que acabo por fazer é escolher quase sempre salada de frutas e nada de aproveitar o 'molho' docinho da mesma e tentar evitar as frutas enlatadas. Se não houver salada, ananás (sem açúcar) ou maçãs assadas podem ser ideias menos calóricas do que as tradicionais babas de camelo ou arroz doce;

3 - Fazer bolos em casa. Sim, estou a aconselhar bolos para aqueles que não resistem mesmo a doces. Fazer bolos em casa (sem recheio e sem cobertura e nada de bolo de chocolate) pode ser uma boa ideia para evitar os croissants com doce de ovos ou os eclairs de chocolate que nos fazem salivar em frente das vitrines das pastelarias. Além de serem simples de confecionar, os bolos de iogurte ou de laranja são uma forma económica e mais saudável de levar lanche para o trabalho ou para servir às visitas;

4 - Beber muita água. Sim, eu sei que este é daqueles conselhos da praxe, mas a verdade é que é super importante para eliminar toxinas e para manter o organismo hidratado;

5 - Batidos e sumos de fruta são daquelas coisas simples de fazer em casa, sobretudo para aproveitar a fruta mais madura e que além de serem baratas também não são excessivamente calóricas. Mas nada de adicionar açúcar. Se preferir que o batido por exemplo fique mais doce, substitua o leite por um iogurte magro;

6 - Açúcar, maldito açúcar que tornas tudo tão apetitoso... aqui a minha dica é simples, ir reduzindo a ingestão de açúcar de forma gradual até que o próprio palato se comece a habituar a menos quantidade de doce e o organismo deixe de estranhar quando o café não tem três colheres bem cheias de açúcar. O adoçante também pode ser uma alternativa menos calórica;

7 -  Comer de 2h30 em 2h30 e ingerir nozes e amêndoas misturadas num iogurte magro também podem ser estratégias para não estar sempre a morrer de fome. Recorde-se que os frutos secos prolongam a sensação de saciedade dos alimentos ingeridos;

8 - My best friends: snacks de fruta e gelatinas sem açúcar. Estes são sem dúvida dois aliados de peso em qualquer dieta, sobretudo para os intervalos entre refeições e são facilmente transportados para o trabalho ou para um passeio. Normalmente faço as gelatinas em casa porque fica mais barato, é super simples de fazer e depois divido em tupperwares para levar para o trabalho. Já em relação a fruta opto pelas maçãs ou uvas por serem mais fáceis de levar, mas à vezes compro fruta já cortada e arranjada no supermercado, como por exemplo, papaia, melão ou laranja.




Share:

0 comentários