terça-feira, 1 de setembro de 2015

Enjoos, enjoos e mais enjoos


Durante a gravidez da Leonor tive a sorte de sofrer muito pouco de enjoos. Sinceramente, acho que a única situação mais grave foi mesmo quando não consegui segurar no estômago um jantar mexicano delicioso que me fez suspeitar que poderia estar grávida.

No entanto, as gravidezes - como quase tudo na vida - não são iguais. Mesmo com um intervalo de tempo relativamente pequeno (dois anos), a verdade é que eu própria não sou a mesma. Ando mais cansada, em parte porque tenho uma princesa em casa que continua a precisar de mim e a exigir atenção nas brincadeiras; com muito mais enjoos; e sono a qualquer hora do dia, sobretudo depois de almoço... É mesmo de desesperar, até já coloquei em hipótese ir dormir 15 minutos para o carro. Na altura achei que era uma atitude inédita, mas depois percebi que não seria a primeira a fazê-lo, nem a última. No entanto, consegui controlar-me e resisti à tentação de adormecer literalmente agarrada ao volante (lol).

Mas são os enjoos que mais me atormentam e curiosamente, ao contrário do que pensava, surgem precisamente quando estou esganada de fome, seja de manhã ou a meio do dia. Cheia de fome e com vontade de vomitar este mundo e o outro. Estava a tentar evitar a palavra vomitar, porque não é nada bonita, mas a verdade é que fica difícil falar de enjoos sem mencionar a possível fase subsequente.

E para tentar acabar com o praga dos enjoos andei a ler o que outras mom's to be partilharam antes de mim e que sem dúvida pode aliviar os sintomas:

  1. Ande com frutos secos como nozes e amêndoas na mala para situações SOS (ou um rebuçado de menta); 
  2. Evite ficar com fome ou comer de mais; 
  3. Fuja dos sabores mais fortes, picantes e gorduras; 
  4. Opte por conduzir quando anda de carro, assim reduz a hipótese de enjoar;
  5. Tente caminhar depois de comer, mesmo que seja só cinco minutos;
  6. Não se deite depois de comer;
  7. Nos dias em que não tem de trabalhar, não ponha despertador, quanto mais descansar mais relaxada e bem disposta fica;
  8. Dizem que o gengibre faz milagres, nomeadamente ingerido em chás. Eu ainda não experimentei e espero não ter de o fazer porque normalmente a partir de agora (14 semanas) dizem que não há enjoos com tantas regularidade (hope so).

Sem comentários:

Enviar um comentário