segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016

Acupunctura na gravidez?! Sim, por favor...

A gravidez é sem dúvida uma fase muito especial e única na vida de qualquer mulher, mas infelizmente nem sempre é só maravilhas, sobretudo nos primeiros meses para quem sofre de enjoos e de excesso de sono e na reta final em que o peso da barriga pode trazer consigo dores nas costas, problemas circulatórios e até algumas insónias à mistura. 

E nesta gravidez do Pedro sou bem exemplo dessas 'agruras' deste estado de graça. Primeiro foram os enjoos e má disposição constantes que me atormentaram até aos cinco meses e agora têm sido as dores nas pernas, nas costas e as insuportáveis insónias. 

Apesar de ser uma curiosa das medicinas alternativas, a verdade é que nunca tinha experimentado a acupunctura, nunca até há umas semanas quando já não sabia o que fazer com o tormento das dores nas pernas. Por sugestão de uma amiga fui conhecer esta terapia pela mão do especialista Hélder Flor e (nem eu acreditava), mas logo na primeira noite a seguir à consulta consegui dormir. 



Os resultados das 'milagrosas' agulhas foram tão imediatos que até estranhei... pensei sinceramente que podia ser sugestão ou coincidência, mas depois percebi que não porque nas noites seguintes consegui voltar a adormecer de uma forma mais natural e rápida do que nas semanas anteriores. 



Apesar de já ter ouvido várias pessoas dizerem que a acupunctura não deve ser feita durante a gravidez, o que é certo é que para mim foi uma ajuda imprescindível para me dar alguma qualidade de vida nesta fase final da gravidez e sinceramente acho que se escolhermos um bom profissional não há nada a temer. 

Além de reduzir as dores que tinha nas pernas ainda me ajudou a relaxar e a ser uma pessoa mais tranquila. Sim, porque nesta fase as hormonas gostam de nos pregar partidas e deixam-nos ansiosas, preocupadas e mais sensíveis do que habitualmente.


Além da acupunctura, os meus tratamentos têm sido complementados por uma massagem osteopática que tem reduzido a tensão acumulada nas costas provocada sobretudo pelo peso de uma barriga que já está nas 39 semanas e que tem ajudado a relaxar a parte muscular. 

Sem comentários:

Enviar um comentário