quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

Os essenciais em qualquer roupeiro de uma grávida

Enquanto na primeira gravidez comprei algumas peças básicas e elementares, como as calças de ganga com cintura subida e algumas camisas e vestidos com corte especial para a barriga, desta vez usei a versatilidade de artigos que não estão na secção de grávida, mas que dão perfeitamente para esta fase e para o depois. Sim, porque não vamos ficar grávidas para sempre, pois não?!

Vestidos, blusas largas, camisas de corte direito, camisolas de Inverno com alguma elasticidade e as versáteis leggings são algumas das opções que podemos encontrar em qualquer loja e que fazem maravilhas nestes meses.






Além de não gastarmos muito dinheiro, sim porque a secção de grávida é sempre ligeiramente mais cara, o nosso roupeiro ainda ganha um novo fôlego com as peças recém compradas e nós conseguimos ter mais opções de looks.

Não precisamos de parecer um saco de batatas ou de usar peças só de corte direito e largo. Há novos tecidos, mais elásticos e confortáveis, que facilmente se adaptam às novas curvas e à evolução crescente desta fase.





No entanto, continuo a defender que há duas ou três coisas essenciais para qualquer grávida: umas boas calças com cintura elástica e ajustável para ocasiões mais 'formais'; soutiens confortáveis e adaptados ao novo tamanho ou então alguns bodys ou tops elásticos com suporte especial para o peito; um vestido simples, mas que faça a grávida sentir-se sexy, porque a gravidez não é sinónimo de zero estilo ou de roupa sem graça; e leggings para usar com túnicas, blusas de corte largo ou camisas tartan XL que agora tanto se usam.



E não esquecendo algo imprescindível... o calçado deve ser ultra confortável e de preferência com pouco salto, sobretudo na fase final da gravidez em que o peso da barriga por vezes nos faz perder o nosso equilíbrio 'normal'.

Sem comentários:

Enviar um comentário