Proposta em família: uma manhã no Oceanário


Há mais ou um mês decidimos levar a princesa Leonor ao Oceanário. Imaginámos logo que iria adorar, pois sempre que vamos ao Zoo de Lisboa sai de lá radiante com os animais, tão radiante quanto cansada. Normalmente entra no carro e 'apaga' no momento seguinte tal a exaustão em que se encontra e como ela não é de todo menina para dormir fora da sua zona de conforto, luta contra o sono e só cede quando entra em território conhecido, neste caso o carro. 

Sinceramente, não sei se desta vez foi a princesa ou a mamã e o papá quem saiu mais maravilhado do Oceanário... Eu pessoalmente adorei a paz e tranquilidade que transmite. Se não fossem as dezenas ou centenas de pessoas que lá estavam acho que ainda seria uma experiência mais instrospetiva e zen, mas como decidimos ir a um domingo, não havia forma de fugir às enchentes. Este é mesmo daqueles espaços que associamos de imediato a uma procura constante, seja por parte dos turistas, seja por parte dos portugueses e de todas as idades. 

Antes de entrar, a princesa Leonor só dizia que queria ver as tartarugas, os polvos e imagine-se... as baleias. Saiu um pouco desiludida pela parte da ausência de baleias, mas achou muita piada aos tubarões mais pequenos, às raias e aos peixes em geral. Andava deliciada a correr de um lado para o outro e só se ria quando alguma criatura marinha se aproximava do vidro. Uma espécie de risadas nervosas e meio receosas dada a proximidade, misturadas com o entusiasmo e felicidade. 

Este é mesmo daqueles sítios que recomendo a quem miúdos pequenos. Torna-se numa experiência maravilhosa para fazer em família e garanto que tanto os pais como os filhos saem de lá satisfeitos. Além disso, serve para cansá-los. Ou seja, dá para trazê-los em silêncio e a dormir no banco de trás.

A par destas visitas familiares, o Oceanário de Lisboa tem ainda um programa educativo, em parceria com as escolas portuguesas, que já abrangeu mais de 800 mil alunos e que continua em expansão com o objetivo de incentivar a descoberta das maravilhas dos nossos oceanos e estimular comportamentos de prevenção da Natureza.

Share:

0 comentários