terça-feira, 14 de junho de 2016

Qual a melhor idade para sair de casa [sem sofrer nenhum desgosto]?


Já dizia a música que o melhor dia para casar é o 31 de julho porque a seguir entra agosto, mas então e qual a melhor idade para sair de casa? Para os portugueses a resposta está nos 29 anos, um valor só ultrapassado pelos eslovacos (30) e pelos italianos (31). Além disso, mais de metade dos pais e avós na faixa entre os 50 e os 65 anos admitem que ainda vivem na mesma casa com filhos e netos. O prolongamento dos estudos, as dificuldades de acesso ao mercado de trabalho e os casamentos tardios são as três justificações para que os jovens saiam tão tarde de casa. 

Segundo dados do Observador Cetelem esta tendência de coabitação intergeracional com descendentes e ascendentes é mais evidente nos países mediterrânicos, assim como o apoio aos pais idosos. Quase um em cada dez portugueses (8%) com mais de 50 anos tem um ascendente a viver consigo, um valor semelhante ao verificado em Itália e só ultrapassado pela Roménia. No extremo oposto, e sem grande surpresa diria, estão os dinamarqueses que, em média, aos 21 anos já estão fora de casa.

Eu a primeira vez que vivi fora de casa tinha 21 anos e foi quando fiz Erasmus em Madrid durante nove meses. A segunda vez foi (espero) definitiva e só se deu aos 28. Mas confesso que gostava de ter tido condições para o fazer mais cedo... os nossos pais também precisam de alguma paz e tranquilidade para gozar a reforma sem ser com um ou mais filhos e netos em casa, não?!

Sem comentários:

Enviar um comentário