Quando deixamos de ser nós próprias e passamos a ser só mães [e das chatas]


A partir do momento em que os nossos príncipes nascem ganhamos um rótulo, o de mãe. Deixamos de ser o centro das atenções que éramos durante os nove meses da gravidez e passamos a ser «a mãe da Leonor ou a mãe do Pedro». 

Quando recebemos visitas, os temas giram todos em torno da nova experiência e todas as perguntas são sobre os nossos bebés. Se dormem bem, se mamam muito, se já lhes damos suplemento, se já se riem, se vamos colocá-los no colégio, se já dormem sozinhos no quarto deles... enfim, questões e temas não faltam mesmo e, de repente, passamos a ser uma espécie de enciclopédia andante para as amigas que querem ser mães e alguém com quem as nossas mães, sogras e amigas que já foram mães se comparam. 

Depois surgem os blogues sugeridos e aqueles que encontramos pela internet fora com conselhos e respostas a perguntas que nos atormentam, passamos a frequentar fóruns só para mães e deixamos de ter tempo para as saídas com as amigas solteiras e sem filhos. Já não podemos ir para aquele café porque se fuma, não dá para ir à esplanada porque está vento e no Inverno hibernamos não vá o bebé apanhar uma pneumonia. 

E quando já ninguém nos aguenta (nem nós próprias) percebemos que há um mundo lá fora que vai além dos nossos pestinhas. Claro que é bom falarmos sobre os nossos bebés, partilhar fotos com os amigos e até fazer programas só para o segmento de adultos com filhos pequenos. Mas nunca nos podemos esquecer de que antes de sermos mães também éramos mulheres, filhas, amigas, companheiras, trabalhadoras... Tínhamos sonhos, ambições e planos. Projetos que não precisam de desaparecer só porque fomos mães. Alguns podem ser simplesmente adiados, enquanto outros podem ganhar novos moldes. 

Sejam boas mães, mas não sejam aquelas mães (chatas) que vocês próprias criticavam. Falem sobre outros temas e viajem; vão ao cinema ou ao café com as amigas e oiçam desabafos ao estilo 'Sexo e a Cidade'; e realizem sonhos pessoais sem se sentirem más mães só por pensarem um pouco em vocês. Vão ver que vai saber tão bem...

Share:

0 comentários