quinta-feira, 4 de agosto de 2016

Wash, dry, iron, cook... repeat


Aqui em casa acordar é logo às 6h, mais coisa menos coisa, porque «de manhã é que começa o dia» - dizem por aí, é que por aqui já se fizeram turnos noturnos e nem se percebe bem o que é dia e o que é noite. Sim, é que entre o jantar e o ir dormir há umas quantas tarefas da 'To Do List' que se têm de fazer: banhos, pôr os miúdos a dormir, preparar a marmita para levar no dia seguinte para o trabalho, passar a mopa pelo chão - que isto da queda de cabelo pós-parto não me larga - e ainda lavar o chão, pôr a loiça na máquina e tentar pintar a unhas e rezar para que ele não acorde e estrague a manicure enquanto lhe dou de mamar. 

Vai-se 'dormir' já passa da meia noite, mas ainda nem se aqueceu a cama e já o baby Pedro reclama que está na hora de comer. Levanto-me meio a praguejar e já a tirar a t-shirt para acelerar o processo e evitar que grite demasiado e acorde a princesa e lá vamos os dois para a sala. Primeiro turno terminado e vamos dormir, agora sim, o descanso dos 'guerreiros', isto é, se calhar só da guerreira que ele ainda não luta grande coisa. 

O segundo turno chega rápido, por isso há que adormecer ainda mais rápido... e até às seis ainda nos levantamos mais uma vez. O problema às vezes é quando acordam os dois e tenho de dividir o colo em dois e tentar adormecê-los em simultâneo e depois deixá-los nas respetivas camas.

E quando o galo canta lá estamos nós de novo na sala a começar as tarefas matinais. Ele é preparar o leite da princesa Leonor, arranjar a mochila para a creche e o saco do baby Pedro que vai para a avó, tomar o pequeno-almoço, vesti-los, lavar dentes, eu própria e o papá fazermos o mesmo, aproveitar para passar uma ou outra peça a ferro, e finalmente sairmos... ah se calhar ainda voltamos, porque normalmente esquecemo-nos de alguma coisa em casa... isto da memória também anda pela hora da amargura.

E finalmente chega-se ao trabalho. Doem as costas do tempo passado no sofá ou encolhida na cama da princesa quando ela acorda com pesadelos e a cabeça reclama mais horas de sono e menos preocupações. Um ben-u-ron e toca a ganhar forças para o resto do dia. 

Quando chega a esta hora, depois de os ir buscar ao colégio e a casa da avó, de fazer o jantar, de arrumar a cozinha e hoje até de fazer um bolo... só tenho uma certeza: repeat it all, one more time!

Sem comentários:

Enviar um comentário