sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

Baby Pedro: 11 meses de ti | 11 meses de mim | 11 meses de nós


Amei-te desde o primeiro instante em que te vi. Ainda enrugado, roxo, cheio de pêlo e de cabelo tão escuros e com uns olhinhos pequenino e brilhantes. 

Amei-te naquele momento e amei-te em todos os que se seguiram. 

Amei-te quando pela primeira te segurei nos meus braços e tu grudado em mim começaste a mamar, fizeste-o como se o tivesses feito desde sempre. 

Amei-te até quando te trocava as fraldas, mas sobretudo quando me mostravas que me tinhas escolhido para ser eu a cuidar de ti, a embalar-te enquanto te cantava uma qualquer música inventada e quando te via sereno a dormir.

Amei-te nas birras, nas noites em que acordavas de 1h30 em 1h30 para mamar e até naquelas em que continuas a fazê-lo de 3h em 3h mesmo com 11 meses... 

Amei-te de forma serena nuns dias, de forma cansada e ansiosa noutros e até de forma apaixonada em outros. 

Amei-te quando viraste o nosso mundo do avesso, mas sobretudo quando te ouvi dizeres pela primeira vez mamã ou quando gatinhaste pela primeira vez na minha direção e te levantaste a sorrir.

Amei-te muito, mas nunca imaginei que fosse possível amar-te como te amo hoje... há coisas que não se explicam, sentem-se e esta é uma delas. 

Sem comentários:

Enviar um comentário