segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Onde guardam as vossas memórias? A Leonor tem uma explicação que desarma qualquer um...


Ontem a princesa foi passar a tarde com a avó e quando já estávamos no carro e prontas a arrancar ela lembra-se que queria dizer uma coisa à avó e eu decido fazer de "pombo-correio" para evitar ter de a tirar novamente do carro e apanharmos ainda mais frio. Perguntei-lhe o que queria dizer à avó e a resposta não podia ser mais doce: «queria dizer-lhe que gosto dela». Ok... abro a janela do carro e replico a mensagem. A minha mãe, feita qualquer avó babada, retribui com um «diz-lhe que eu também gosto muito dela». 

Lá seguimos viagem e passados poucos segundos diz-me: «sabes mamã, eu tenho memórias da avó no coração». Fiquei tão emocionada com a sinceridade e simplicidade das suas palavras que lhe disse que isso era uma forma muito bonita de se explicar as memórias.  

Mas ela foi mais longe e disse-me que isso só acontecia com as meninas e meninos da sua idade. Fiquei curiosa e perguntei-lhe porquê. 

- «Mamã tu não guardas as memórias no coração porque és um bocadinho mais crescida. As tuas estão na cabeça...»

Fiquei num misto de derretida com pensativa. O alcance das suas palavras foi muito maior do que ela neste momento tem capacidade para perceber... 

Quantos de nós não deixámos de guardar as pessoas e as memórias no coração algures durante a infância para o passarmos a fazer só na cabeça?

Sem comentários:

Enviar um comentário