Sabe com que idade as crianças portuguesas têm o primeiro telemóvel?


Eu sou assumidamente apologista de adiar ao máximo a introdução de tablets e smartphones na vida dos mais pequenos. Sinceramente, acho que até uma certa idade há um mundo de outras coisas mais interessantes e estimulantes para eles fazerem...

Não é tão bom ver uma criança a correr, a jogar às escondidas, a fazer puzzles ou a ouvir uma história? 

Eu bem sei que é difícil mantê-los ocupados enquanto fazemos o jantar ou enquanto estendemos a roupa e bem sei que quem lhes dá os telemóveis para as mãos o faz porque não tem mesmo outra alternativa. No entanto, sou apologista de que o smartphone deve ser a última opção, isto é, quando tudo o resto falhar. Seja colocá-los a fazer plasticina, pinturas ou um puzzle, seja a brincarem na sua cozinha a prepararem também eles o seu "jantar" ou até mesmo deixá-los ajudar a pôr a mesa quando já têm alguma autonomia. 

No entanto, há um dia em que se torna necessário eles próprios terem um telemóvel, seja para comunicarem connosco pais, ou para combinarem "coisas" com os amigos da escola [sim, porque eles vão ter uma vida além da nossa ahahaha]. 

Segundo dados divulgados pela Wiko, as crianças portuguesas começam a ter telemóvel por volta dos 10 anos e aos meus olhos (de mãe) parecem ser ainda tão pequeninos e vulneráveis com essa idade para terem acesso a uma janela para o mundo que pode ser tão "perigosa"... 

Mas se por ai por casa já chegou a esse momento, há algumas dicas que podem ajudar o processo e a protegê-los nesta utilização. Antes de mais, deve escolher um modelo resistente porque mesmo as crianças mais cuidadosas não deixam de ser crianças e de gostarem de correr e saltar, sendo o risco de queda maior. Depois não se esqueça que há aplicações de controlo parental que o ajudam a evitar o acesso a sites potencialmente perigosos; e tarifários que limitam as chamadas ou os números para os quais o seu filho pode ligar. Por último, mas não menos importante, estabeleça horários de utilização. Evite que usem os jogos ou vídeos muito perto da hora de irem dormir e não os deixe fazê-lo durante períodos muito prolongados. 

Share:

0 comentários