Fazer dieta por tudo, mas sobretudo por ti própria


Quando fui desafiada a experimentar a Dieta Emagril, confesso que ao início estava um pouco cética. Depois de tantas dietas e de tantas tentativas de regressar ao ginásio e à atividade física, acabava sempre por desistir a meio do longo caminho que sabia que tinha de percorrer. 

As desculpas são sempre muitas: ou é o horário do trabalho que não permite levar comida de casa; ou os miúdos que estão doentes e temos de ser enfermeiras a full-time; ou mudamos de casa e andamos com outras preocupações; ou o baby não dorme de noite e não conseguimos acordar a tempo da aula do ginásio; ou vamos a um aniversário e adotamos a postura do "é só hoje"; ou simplesmente acabamos por fraquejar, perder o foco e não há aquele incentivo de fora que muitas vezes é tão importante. 

Podem achar que este é o típico post pago que uma qualquer blogger decide escrever só porque vai receber por isso, mas o que é certo é que estão a anos luz da verdade. Aqui a realidade é só uma, a realidade de uma recém-mãe (ou já não tão recém porque o baby já tem 13 meses) que quer muito sentir-se mais saudável e com mais energia e óbvio com menos quilos e até com mais facilidade em comprar roupa e em se olhar ao espelho. 

Comecei há uma semana e tenho de confessar que a dieta não é fácil para quem quer realmente ver resultados e já tive vários momentos de fraqueza, sobretudo à noite, mas o facto de saber que daqui a uma semana tenho consulta e de que há pessoas que têm uma grande expectativa em ver os números da balança a baixarem (além de mim, claro), tem feito com que feche mais vezes a boca e opte por alternativas menos calóricas. Nem que seja um snack de cenoura a meio da noite quando o baby Pedro acorda ou uma gelatina mesmo antes de ir dormir para enganar o estômago. 

Além da nutricionista que ajuda na parte da dieta, há ainda a regra de ir ao ginásio duas vezes por semana. Confesso que na primeira semana só cumpri uma ida, mas nesta planeio compensar. Fui hoje e já me mentalizei que terei de ir mais duas vezes ou fazer mais uma caminhada. 

E para me dar uma ajuda extra - e digo-vos que neste processo todas as ajudas são preciosas - tenho dois suplementos simples de tomar: um drenante (Dieta dos Anéis - Detox Plus) diluído num 1,5l de água para beber ao longo do dia que ajuda a eliminar toxinas e a facilitar o bom funcionamento intestinal e uns comprimidos para tomar antes do pequeno-almoço, almoço e jantar que além de reduzir a fome ainda diminui a retenção de líquidos e o volume corporal.

Já sei que o que querem mesmo saber é se já noto diferenças... e a resposta é sim. Dois dias antes de começar a dieta tinha comprado umas calças de ganga com alguma elasticidade e que estavam no ponto (tamanho 44 da Primark), hoje nota-se que estão largas e sempre a descaírem. Sinceramente, acredito que se for experimentar o 42 talvez já sirva, um pouco apertado, mas estamos no caminho certo. A nível da barriga deixei de usar uma cinta que usava desde o nascimento do Pedro porque já não tenho tanto volume e começo a sentir-me melhor comigo mesma. 

Agora o caminho é só numa direção: going down!!!

Share:

0 comentários