terça-feira, 7 de março de 2017

Mulheres que querem voltar a ser mães 10, 15 e até 20 anos depois do primeiro filho


Recentemente escrevi um post relacionado com a diferença de idades entre filhos e confirmei algo que já suspeitava: há cada vez mais mulheres a decidirem voltar a ser mães quando os primeiros filhos já têm 10, 15 e até 20 anos.

Umas porque foram mães muito novas e não planeavam ter mais filhos, mas mais tarde, com outra maturidade, tempo e paciência, mudaram de ideias; e outras porque a vida não lhes permitiu realizarem o sonho de ter mais filhos, quer pelo fator dinheiro (ou falta dele) ou porque simplesmente não conseguiram voltar a engravidar, e que com 30 ou 40 anos conseguiram a estabilidade que lhes possibilitou a concretização desse desejo.

Sinceramente, acho inspirador. Até porque imagino que não seja a mesma coisa ter e criar um filho com 20 anos ou com 30/40. A experiência de vida e a própria vida mudam-nos e mudam a nossa forma de saborear as experiências.

E para quem é defensor de pouca diferença de idades, devo dizer que eu própria tenho 10 anos de diferença do meu irmão e sinceramente adoro a relação que temos. Na infância era super preocupado comigo, na adolescência era quase um segundo pai que me controlava as saídas e os namorados e na idade adulta um amigo divertido e descontraído com quem passei a adorar conversar. Cumplicidade? Muita. Amizade? Para a vida. Confiança? Cega. 

Apesar de reconhecer que por vezes gostava de ter tido um irmão ou irmã mais próxima a nível de experiências, a verdade é que ter um irmão com mais 10 anos foi a melhor coisa que podia ter "pedido". 

Sem comentários:

Enviar um comentário