Presentes do Dia da Criança «pró menino e prá menina»


Quando o primeiro filho nasce compramos tudo a pensar nele. No nosso caso, não era tudo rosa, até porque só descobrimos que era menina por volta dos cinco meses de gestação e porque não somos assim "fanáticos" por rosa, mas houve logo muitos folhinhos, fitinhas, vestidinhos... tudo muito girly. Até as colchas, a mala das fraldas, as mantinhas, os porta-chuchas e as próprias chucas, tudo tinha um "apontamento" de Leonor na escolha. E conforme ela foi crescendo isso manteve-se, por exemplo, nos brinquedos. Havia sempre quem oferecesse uma Barbie, um bebé chorão, uma coroa de princesa, lacinhos, berços para os bonecos, bolas cor de rosa e até carrinhos para ela ir passear os "bebés" lá de casa. 

No entanto, isso mudou com o nascimento do baby Pedro. Não deixámos propriamente de comprar presentes ou de planear surpresas a pensar nela, mas começámos a olhar para cada objeto de outra perspetiva. Em vez de reforçar o lote de bonecas ou de bebés, passámos a comprar um jogo, um livro ou puzzle, já a pensar que seriam brinquedos que ele também iria usar; e até nos móveis começámos a ver tons mais neutros que permitissem, por exemplo, que a cama de transição da Leonor ou a secretária fossem mais tarde aproveitadas para o baby Pedro. 

Cá em casa, somos adeptos de tudo o que possa reduzir o consumismo desenfreado em que a nossa sociedade caiu na fase pré-crise, nem que seja para sobrar dinheiro para irmos passear os quatro. Não há nada melhor do que os momentos de qualidade a quatro e em datas como o Dia da Criança continuamos a apostar nesta máxima. 

Por isso, este ano só partilho sugestões que sejam práticas e úteis, mas que além disso ainda tenham uma vertente "reciclável" e didáctica, ou seja, «pró menino e prá menina». Escolhi a note! para fazer as compras porque além de ter preços baixos e imensas promoções, está em todo o lado e tem coisas tãooo giras para gifts. Seja uma coisa mais simples, só mesmo para assinalar uma data especial, como um caderno ou umas canetas para colorir, seja um presente mais elaborado como um álbum, uma moldura ou uma mochila para a escola. 

Para os meus príncipes escolhi uma lancheira, lápis, canetas e cadernos (que a Leonor já é uma mini artista e o Pedro está a estrear-se no mundo das artes) e uma moldura para personalizar pelos dois e para colocar o resultado das suas pinturas e desenhos. Além disso, não resisti a uma prenda extra, mais para mim do que para eles: um álbum para "imortalizar" os nossos momentos em família.








Share:

0 comentários