Chegam as férias dos colégios e... onde deixo os miúdos?



Este ano tinha férias planeadas para agosto porque o colégio dos príncipes encerra durante o mês inteiro e não queria ter de sobrecarregar os avós. 

Mas os planos não passaram disso mesmo. Com a saída do trabalho anterior e a entrada num novo emprego, o sonho de poder estar com eles passou a ser uma utopia. Felizmente, tive a sorte de conseguir marcar uma semana em agosto e o papá tirou outra semana diferente. O problema é que continuam a faltar três semanas... sim, o mês de agosto é longoooo.

Acabámos por ter de recorrer aos avós. Por sorte, já estão reformados ou têm férias durante esse mês. Mas questiono-me se não desse para ser assim o que fazia? Onde os "deixava"?

Antes de traçarmos este novo plano cheguei a ligar para vários colégios para saber se tinham atividades de ocupação dos tempos livres para "não alunos". 

Uns fechavam nesse período também; outros fechavam a primeira quinzena e pediam pequenos balúrdios porque tínhamos de pagar a inscrição + seguro + alimentação + a própria quinzena; outros não tinham sequer a hipótese de aceitar alunos que não fossem do próprio colégio. 

Depois estive a ver as opções da Junta de Freguesia da minha zona, mas para 16 meses e 4 anos não havia nada... «só a partir dos 6 anos» foi a resposta que ouvi do outro lado do auscultador. 

Também sondei alguns espaços de ATL privados, mas entre inscrição + seguro (€35); mensalidade sem transporte para o mês inteiro (€100); almoço (€3,50 cada refeição); e lanches (€1,50 manhã + €1,50 tarde) dava quase €300 e seria só para a princesa porque ele com 16 meses ainda não podia...

Nesta saga, acabei por me colocar na pele de muitas mães e pais que chegam a esta altura do ano e pura e simplesmente não têm alternativas. Ou porque os avós ainda trabalham ou vivem longe; ou porque não têm férias porque estão a recibos verdes ou porque mudaram recentemente de trabalho; ou porque não têm dinheiro para pagar €300 ou mais por cada filho durante um mês... e as opções do poder local também não são muitas...

Há por aí muitos pais sem saber onde deixar os vossos príncipes e princesas?

Share:

2 comentários

  1. Sou mais uma mãe desesperada.
    3 meninos 6 anos 3 anos e 11 meses ! socorroooo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Aiiii Marisa :( e não conseguem tirar umas semanas, ou pedir aos avós? E a Junta não tem programas para o mais crescido, pelo menos?! Esta fase é tão difícil... se eu com dois andei aqui a mil, imagino com três e tão pequeninos... Boa sorte minha querida! Um beijinho muito grande

      Eliminar