Este Natal tivemos um quizz familiar e foi só perfeito



Não sei se viram o anúncio de Natal do IKEA de Espanha, mas resumindo para quem não viu ou está sem paciência para ver, juntaram 3 famílias à mesa e as pessoas tinham de responder a questões para se manterem na Ceia de Natal. Enquanto as perguntas eram sobre redes sociais e famosos, maravilha, toda a gente acertava nas respostas e se mantinham a "jantar". O problema foi quando começar a fazer perguntas sobre a família. Livro preferido do filho, sonho da mulher, onde se conheceram os pais, qual o curso da avó... e de repente as mesas ficaram vazias. 

Isto fez-me pensar em criar um quizz familiar para a Consoada. Nada tão radical que implicasse que as pessoas se levantassem da mesa, mas perguntas que nos fizessem pensar mais na importância da família e em nos conhecermos realmente...

Depois de jantarmos, voltámos a reunir-se em torno da mesa para um jogo... reparei que havia umas quantas pessoas mais nervosas - o meu sogro, por exemplo - e outros mais curiosos/ansiosos - como o meu cunhado. 

Coloquei os cartões que podem ver no foto acima dentro de um copo (mas também podem usar uma caixa) e cada pessoa tirava um cartão de cada vez e fazia a pergunta em voz alta e respondia, ou tentava responder, a uma questão sobre outra pessoa que também estava na mesa. 

Fiz perguntas suficientes para umas 4/5 rondas e mais ou menos a mesma quantidade de questões sobre cada pessoa. 

Posso garantir-vos que o trabalho que deu pensar nas cerca de 40 perguntas valeu cada sorriso e gargalhada à volta da mesa. No final, toda a gente disse que adorou, mas nem precisavam de ter dito nada, porque notou-se. Foi possivelmente dos momentos mais animados e divertidos. Não houve telemóveis, nem distrações, só deu família. 

Fica a ideia para um próximo jantar de família ou até para a noite de Ano Novo. 

E já agora, algumas ideias para as perguntas: datas de nascimento; signos; locais onde os pais/avós/tios casaram; com que idade alguém foi mãe/pai; o nome do colégio ou da educadora dos netos/sobrinhos/filhos; o primeiro trabalho do pai/mãe; o curso da tia; a profissão do primo; o segundo nome da cunhada(o); uma palavra para descrever a pessoa que está à frente ou ao lado... (não há limites para a originalidade).


E aqui fica também o vídeo de Natal do IKEA Espanha: 


Share:

0 comentários